quinta-feira, 1 de março de 2012

Desamparo

Sempre fui um garoto bem ingênuo, infantil e principalmente dependente. Eu era daqueles que vivia na saia da mãe, para eu tomar uma atitude, decisão ou fazer uma escolha sempre contava com ela. Depois que comecei a namorar com meu gatão, passei a dividir esta responsabilidade com ele, tudo que faço ou decido sempre pergunto a ele ou a ela.



Mas agora estou sendo obrigado a resolver tudo sozinho, meu namorado está doente e minha mãe como vocês sabem teve um AVC e ficou com muitas seqüelas.
Esta semana eu passei a semana toda enrolado, e tinha algumas coisas que antes minha mãe ou meu namorado resolveriam para mim.
O pior disso tudo é pensar em hipóteses ruins, como por exemplo, se eu ficar doente, a quem peço ajuda, ambos estão precisando de ajuda, não posso recorrer a eles. E minha saúde não anda bem, nem física e nem mental.
Sempre me senti meio órfão de pai, pois ele é extremamente ausente, o resto de minha família, quem não tem problemas já esta cuidando de alguém que os tem. E digamos que não sou o queridinho da família mais.
É algo, que demonstra o quanto sou inseguro, tenho tantos medos, tantas frustrações comigo mesmo. Quero tanto crescer, virar “homem”. Mas a dependência não me permite...Estou me sentindo desamparado pela vida, parece que tiraram meu dois pilares juntos e estou pronto a desabar...



O que me tranquilizar e saber que minha mãe e meu namorado me amam e que logo ele estará bem para me apoiar e me ajudar. E tenho fé que minha mãe possa aprender a viver com as sequelas...

Reações:

4 comentários:

tenso! q dias melhores possam te aliviar menino!

Obrigado Paulo, estou orando por isso...
Obrigado

Lamento muito pela situação de sua mãe, afinal não é nada fácil a situação dela e de todos os envolvidos..
Torço para que ela melhore, e que seu se recupere logo para que vocês possam dar "aquele rolê" nos fins de semana..
Abraços

Oh, eu conheço a insegurança, a dependência, a ingenuidade...
Nas suas primeiras frases, parece que vc me descrevia.
A única diferença é que ainda não encontrei esse gato para me apoiar.
Mas é isso mesmo.
A vida vai se encarregando de nos jogar pra frente a todo custo.

Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget