domingo, 8 de maio de 2011

Hoje

Vou escrever um pouco do meu presente.

É tão estranho, hoje acordei como nos últimos sete dias, com uma única vontade no coração, morrer. Já escrevi uma série de cartas de despedida, mas sou covarde até pra morrer.
Por que somos tão estúpidos? É tão fácil cometer um erro, mas é tão difícil corrigi-lo.
Tive um relacionamento mágico, com uma pessoa que pode não ser perfeita para os outros, mas para mim é.
Desde o dia que ele me disse que para ele eu havia morrido, parece que algo pressionou o start no meu coração. Foi um misto de sentimentos, no início queria me convencer que eu estava com raiva dele, pois passou cerca de 6 meses me falando que me amava e que me esperaria, que eu estava errado, que sabia que eu ainda o amava, e achei que ele brincava comigo, só para me irritar . E eu me comportei como um animal, dizia para ele  nessa época que até amava, mas que não podíamos ficar juntos. Pois não combinávamos.
Ele não acredita, mas isso começou por uma frase simples que ele me disse mas que teve um peso imenso pra mim, ele me disse que não conseguia começar a faculdade dele por minha causa, porque precisava ter dinheiro, para que pudéssemos ter um pouco de privacidade e eu nessa época estava numa situação financeira péssima, e não o ajudava nas despesas até porque ele não permitia, quando falava algo, já era falando que eu dava muita despesa pra ele, que nossa relação saia cara para ele. Eu não via que no fundo ele tinha razão, somos homens e temos que cooperar um com o outro. Não pensem que eu era um encostado, sempre que ele me oferecia algo dizia que não, mas mesmo assim ele comprava ou dava um jeito de conseguir. E eu para agradecer tratava ele mau, falava que outras pessoas eram mais importantes.
Ele era muito ciumento, sentia ciúme de qualquer pessoa que ficasse mais tempo comigo do que ele, até mesmo mãe, irmãos, isso é ruim, mas vejo que eu poderia ter agido diferente com ele. Se valorizasse ele, talvez ele não teria tanto ciúme dos outros.
Essa sensação que tenho hoje de vazio, já o fiz sentir em diversos momentos da nossa relação, e ele nas poucas vezes que fala comigo, diz que não acredita em mim e que o que sinto é apenas remorso. E penso se fosse eu der repente diria o mesmo ou até pior.
As pessoas que conversam comigo me aconselham a sair, me abrir para o mundo, mas assim como o ouriço do titulo, tenho muito medo de me machucar. E também não quero outra pessoa no lugar dele. Se vocês me conhecessem pensariam esse é o ouriço, que tem medo de pessoas, finjo para quem me conhece que sou forte, que lido com tudo muito bem. Na realidade sou um medroso, tenho medo da solidão, tenho medo da opinião dos outros, tenho medo que meu amor não volte para mim. E principalmente tenho medo de morrer. Não como direito a cinco dias, sendo que depois de dois dias sem comer, só comi porque meu amor mandou, fiz esse blog por conselho dele.
É bom escrever mais ainda não supriu a falta que ele me faz.
Desculpem se meus textos são confusos, mas eu sou confuso, e estou muito confuso hoje.





Reações:

2 comentários:

Nada melhor do que desabafar, isso faz tão bem...
Infelizmente as vezes a felicidade, está conosco, cujo não percebemos o não valorizamos, e a escolha errada faz notar o quanto eramos felizes e não sabiamos.
Porém vocês foram felizes, curtiram muitos momentos bacanas juntos, cujo de alguma forma voce preferiu abrir mão da sua felicidade, o motivo não vem ao caso, porém as vezes quando acordamos, pode ser tarde de mais.
Embora não desista, se achas mesmo que vale pena vai fundo e não deixe de buscar a felicidade.
Lembrando, sempre buscando fazer diferente, evitando repetir os mesmos erros do passado, isso serve para ambos, afinal quando algo está desgastado, o erro pode ser de ambos...
Forte abraço!

@Ro Fers - Concordo que houve erro de ambos, mas a maior diferença é que ele assumia a maior parte dos erros dele, já eu entrava no meu castelo da soberba e dizia que não tinha que mudar. Por isso me considero o maior culpado. Obrigado pelo comentário é bom não me sentir sozinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget