quarta-feira, 9 de maio de 2012

Somos brasileiros, não piada.

Pessoal, tem uma coisa que me incomoda e eu não consigo entender o por que acontece.
Filme brasileiro que se passa no nordeste/norte/centro-oeste, só mostra pobreza e linguagem de baixo escalão.



Será que realmente quem vive nestas regiões, sempre são pobres, sempre são carentes.
Pessoal não me refiro a cultura, pois entendo como cultura, tudo aquilo que é costume ou saber de um povo. Mas sim a forma como está cultura é explorada de forma pejorativa. Por que no nordeste só tem seca, casa de barro e pessoas analfabetas? Será que isso é a verdade.
Penso nas lindas praias que há lá.
O nordestino é sempre o caipira bobo, já era assim desde o Mazzaropi e só tem piorado. Diminuir assim uma cultura de um povo é medíocre. Acredito que boa parte do preconceito que há contra os nordestinos ou como gostam de chamar os “paraíbas” é oriunda exatamente deste tipo de divulgação. Sou contra qualquer tipo de estereotipo. O carioca é preguiçoso e bandido, o gaúcho é gay e por ai vai...Será que é este o Brasil que queremos ser, o Brasil de perfis marcantes, mas sem nada na cabeça!

Está imagem só demonstra o preconceito.

VAMOS LUTAR PELA NOSSA IDENTIDADE, E NÃO PARA SERMOS PIADAS. DEIXEMOS QUE OS POLÍTICOS SEJAM A PIADA EM NOSSO LUGAR.

Reações:

2 comentários:

Desculpe, amigo... Mas descordo de você. Não acho que os produtores devem se obrigar a mostrar um outro lado. Acho que o cinema é uma forma de expressão bem individual, logo nem sempre (quase nunca) se deseja representar a realidade de uma população como um todo, mas sim de uma parte específica dela.Se os filmes que se passam no nordeste passam uma imagem assim, é porque existe uma preocupação (especificamente naquele filme) em mostrar um traço da realidade naquela região. Isso é uma escolha de quem produz. Definitivamente o preconceito não é oriundo disso, até porque, quanto da população brasileira tem acesso aos filmes nacionais? Acho que se conhece muito pouco do nosso cinema por aqui.
A questão é que, normalmente, os filmes nacionais tem muito mais a função de passar uma determinada realidade ou aspecto do que de entreter. E sobre palavras de baixo escalão, amigo, isso tem em qualquer filme, até em campeões de bilheteria hollyoodianos, a diferença é que os filmes nacionais não tem dublagem para mascarara isso. Por isso nunca vi a presença de palavrões em um filme como algo negativo. É algo natural, porque deveria estar fora das telas do cinema?
Acho que nosso cinema é bastante autêntico, pra mim é até motivo de orgulho! :D

Um abraço, rapaz... até

Eu não sou brasileiro, mas sempre aprendi a gostar da cultura nordestina, principalmente da sua música.
Vi há muitos anos uma peça de teatro aqui em Lisboa por uma Companhia brasileira, um espectáculo fabuloso, chamado "Vida e Morte Severina" de João Cabral de Melo Neto. Adorei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget