segunda-feira, 16 de maio de 2011

Pensamentos e Desabafos...

Coadjuvante



Esses dias de sofrimento,  me fizeram enxergar uma coisa sobre a minha historia que eu nunca tinha percebido ou não queria perceber. EU SOU UM COADJUVANTE NA VIDA, na minha vida tudo que acontece, tem relação a vida das outras pessoas, sempre fui aquele que servia de apoio, mas poucas vezes me ofereceram apoio. Quando meu amor me disse que para ele eu havia morrido, eu percebi que a única pessoa no mundo que me tratava com importância era ele.
Outra coisa que percebi foi que eu sempre tento fazer coisas para aparecer, exemplos: no trabalho quero sempre ser o melhor porque isso faz com que eu seja visto; na faculdade tento ser o melhor se não consigo, quero ser o coitadinho; na vida pessoal sempre estou doente, acho que fico doente só pra chamar a atenção.
Ano passado eu já estava na faculdade, mas tinha muito medo de ser jubilado, então comecei a fazer vários vestibulares, para caso eu fosse jubilado. Só que inconscientemente eu fiz disso um acontecimento. Nesta mesma época o meu bebê, também estava prestando vestibular só que eu não demonstrava nenhuma importância para isso, na realidade eu me preocupava muito com ele, mas achava que ele passaria com facilidade, pois ele é bem inteligente, só não é muito bom com exatas. Então desdenhava do estudo dele, falava pra ele que minha situação que era ruim, pois ele se não passasse poderia pagar uma faculdade, já eu se fosse jubilado, não teria ninguém pra pagar outra pra mim. Resumo eu fico me comportando como coitadinho pra ele e para os outros para que sintam pena de mim e me tratem com importância.
O mais horrível é ouvir hoje algumas as pessoas falando: -Para com esse drama, que isso passa. Só que quando as pessoas passam por situações como a que estou passando, eu sempre ficava dando apoio. Já deixei o meu namorado de lado tantas vezes, só pra servir de apoio para os outros, ou seja pra depois me tratarem com alguma importância. E quem se importava comigo eu deixava de lado.
Penso muito em suicídio, mas percebo que faço isso só pra colocar os holofotes em mim.
Acho que isso é coisa de leonino.

Só fui protagonista na história do meu amor, mas eu preferi viver como coadjuvante na vida dos outros.
Mas quero viver o meu amor ao seu lado, e quero que sejamos os protagonistas da nossa vida.

Reações:

2 comentários:

Galera cadê os comentários? Puxa!

Vou comentar aqui pra mostrar que você importa sim, para o mundo, aliás para mim.

Pois estive a procura de algo interessante, pra ler e achei você aqui na minha frente.

Eu posso compreender tudo o que disse neste post.

Acontece que, eu acho que você tem algo em comum a mim, precisa fazer algo e ser reconhecido pelo mesmo.

na verdade a maioria dos seres humanos, são assim.

Só que alguns também sabem reconhecer, outros não!

Não é fácil fazer de tudo por alguém e ser bombardeado com ingratidão e desprezo não é?

Estive em uma situação semelhante a sua inclusive a pessoa a quem me dediquei, dei-lhe até um emprego em meu negócio.

Mas não tive escolhas, tive de parar de me maltratar, dei um fim a minha paixão pelo garoto.

SUICÍDIO? Olha já estive a beira do fim por duas vezes, caso queira saber como me salvei desta tragédia visite meu post no meu blog.

Tente fazer o seguinte: Use esta força que tens para dedicar-se aos outros em você.

isto fará que consigas tudo o que quiser alcançar.

Gastar a nossa energia vital com as outras pessoas, é sinal de amor, mas amor não correspondido é sinal de dor.

Nunca dê tudo de você a alguém, para que no final você não acabe sem nada!

Abraço!

icanttolie.blogspot.com

Obrigado pelo apoio, e quero te dizer que você tem razão, e hoje estou bem com meu namorado. Mas foi preciso muita força para superar esta fase.

Um abraço!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget