segunda-feira, 16 de maio de 2011

Minha Historia - Paralelo da Adolescência (parte 1)

Depois do nascimento do meu irmão Daniel, minha mãe decidiu voltar a estudar, ela tinha parado os estudos no 1º ano do ensino médio. Com isso eu comecei a tomar conta do meu irmão para ela estudar e trabalhar. Neste período comecei a perceber que meu padrasto militar, o Edmar começou a me tratar com uma diferença maior, depois de um tempo percebi que ele ficava com raiva, pois o meu irmão ficava comigo todo o tempo. Quando meu irmão tinha quase um ano ele fez uma viagem a trabalho e quando voltou começou o inferno nas nossas vidas, depois daquela viagem ele começou a beber todo fim de semana. Chegava em casa bêbado e me xingava, chamava de bebezinho da mamãe, de inútil, falava que o meu futuro seria de um imprestável. Falava que odiava minha mãe e que eu era um estorvo na vida dele. Antes da viagem ele era muito bom comigo, me colocava nas melhores escolas, pagava cursos. Enfim era meu pai.

Acho que não contei a vocês quem é o meu pai biológico, vou tentar resumir, meu pai  se chama José. Ele é uma pessoa muito esquisita, acredito que muito da minha personalidade bicho do mato veio dele. Até meus 6 anos, quando estava paralitico, tinha contato com ele, sendo que no hospital a visita era muito restrita, e ele ia me visitar tomava todo o tempo e ninguém mais me via, inclusive meu padrasto Edmar, que nesta época me sustentava em tudo, meu pai biológico não participava em nada da minha criação. Então falei pro meu pai: - Pai, você vem aqui todo dia, mas o senhor não cuida de mim, quem me dar de comer é o Edmar e ele também tem o direito de me ver, o senhor pode vir só de vez em quando.
E ele respondeu: - Ju ( ele me chama assim), já que não quer me ver, não venho.
E não o vi durante muitos anos.

Então continuando, o Edmar, bebia me xingava, ofendia minha mãe e no outro dia sem a bebida no corpo, voltava ao normal como se nada tivesse acontecido, as vezes passava meses sem fazer isso, mas quando bebia fazia tudo de novo. Foi assim por 3 anos, quando eu estava terminando o 1º ano, ele me convenceu a fazer curso técnico, e eu fui. Bom depois disso foi só humilhação ele jogava na minha cara todo dia, que eu só estudava porque ele bancava. E que eu tinha fazer as coisas do jeito que ele queria, falava pra minha mãe que ela era obrigada a ficar com ele e aturar ele senão ele não pagaria mais minha escola. Até que um dia ele chegou bêbado em casa e quis bater na minha mãe eu entrei na frente e ele me bateu, e eu liguei para a polícia. Desse dia em diante eu fiquei muito tempo sem falar com ele. No ano seguinte ele obrigou a minha mãe a se mudar pra uma comunidade, só pra humilhá-la e ela não ter a quem pedir ajuda, sempre usando como arma minha escola. Nesse contexto meu pai biológico depois de 10 anos, surge não sei de onde e meu padrasto acha que fui eu que procurei. E ai minha vida começa a mudar...

Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget