terça-feira, 28 de maio de 2013

Conflito



Estou passando por uma fase muito ruim, e é nesse momento que as pessoas decidem me perturbar.
Hoje em aula passei por uma situação bem esquisita. Tenho um professor que se diz casado e pai de três filhos. Entretanto ele é GAY, com letra maiúscula mesmo. Não nega em nada.
Ele solicitou que nos dividíssemos em grupos apresentássemos uns textos e uns trabalhos práticos sobre artes. E hoje foi o dia da dança. Eu sou todo igual a um robô e estou de mal com a vida.
Então fazia as atividades propostas com muita má vontade. Só vou à faculdade mesmo, pois preciso me distrair e para não ficar em casa chorando e pensando m.
E lá estou eu na tal da atividade de amassar um papel com os pés, de péssimo humor e uma colega minha estava perto do então professor. E ele virou-se para ela e disse:
- Olha a cara do Juan amassando o papel, sem vontade nenhuma. (esta parte eu escutei)
- Ele disse que não está muito legal professor.
- Ele tem namorada? (daqui em diante não ouvi)
- Não sei professor, ele é muito misterioso.
- Quero ver se na hora lá ele fica com essa cara de mau. Se ele fosse meu namorado eu dava um jeito nele rapidinho.

O conflito é o seguinte:
Devo ser direto e dar um chega para lá nele, para não fazer comentários com meu nome?
Devo ignorar o comentário, pois não ouvi?
Devo fazer uma reclamação formal a direção?
Devo parar de palhaçada, afinal foi só uma brincadeira?


Acho que ele não foi ético. Só que lá na faculdade nós alunos e professores costumamos nos tornarmos amigos, de conversar mesmo, de brincar. De trocar telefone. E até de comentar esse tipo de coisa, Só que eu não suporto ele, então não costumo falar com ele, nem dou margem para fazer comentários com meu  nome. 

Reações:

5 comentários:

Oi Juan
Se eu fosse você, ignorava o comentário, afinal, ele não falou nada do seu caráter. O silêncio é a melhor resposta.
Bjux

Nenhuma das hipóteses se ele for um coroa delícia ... se é q vc me entende né? rs

Vou te dar outra opção. Esquece que voce não gosta dele(por 5 minutos), chega bem perto, olha nos olhos e chama ele de gostoso e lindinho(mesmo que ele não seja). Voce vai ver.... os resultados serão muito melhores..pra voce e pra suas notas...kkkk

Divirta-se com isso JJ... esqueça o mau-humor e viva bem meu lindo.
Beijos

Sem querer perturbar (já perturbando), eu optaria pela proposta do 1° comentário (ignorar). Embora a ideia de Margot tenha sido original e divertida, eu acho tal "brincadeira" possa produzir "efeito colateral", tipo: o cara levando a sério a sua afirmação, ou tomando a sua pessoa como alvo de perseguição. Enfim - tentando me colocar no seu lugar - a primeira, ou segunda vez, eu ignoraria, mas se a chatice do cara persistir, ia tomar alguma atitude perante autoridade competente.

Outra coisa, ainda mais importante: não sei qual é a causa do seu mal-estar, mas espero (e lhe desejo) que passe logo!

Isso é consequência de seu mau humor.
Relaxa que ele não falou nada de mais, afinal ninguém denegriu sua imagem.
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget